Mais de 93 milhões de brasileiros estão envolvidos com o empreendedorismo

Cada vez mais ter o seu próprio negócio faz parte da vida dos brasileiros. A edição 2022 do relatório da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2022, realizado pelo Sebrae e pela Associação Nacional de Estudos em Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (Anegepe), detectou que 67% da população brasileira adulta está envolvida com empreendedorismo, seja porque já tem um negócio, está fazendo algo para ter ou deseja começar a empreender nos próximos três anos.

Se for colocada em números absolutos, essa porcentagem representa um universo de 93 milhões de brasileiros entre 18 e 64 anos, sendo 42 milhões para empreendedores e os outros 51 milhões para potenciais empreendedores. Os empreendedores são aqueles que já tinham um negócio, formal ou informal, e/ou que fizeram alguma ação, em 2022, visando ter um negócio no futuro. Já os potenciais empreendedores é a estimativa do número de pessoas adultas (com 18 a 64 anos) que não têm empreendimento, mas que gostaria de ter um em até três anos.

Em relação aos potenciais empreendedores, a taxa no ano passado repetiu o recorde de 2021 com 53% da população. Em 2017, essa proporção era de 15,3% da população. Em 2019 chegou 30,2% e, em 2020, primeiro ano da pandemia, teve um incremento de 22,5% pontos percentuais e atingiu o patamar de 52,7% de população considerada como potencial empreendedora.

“A pandemia fez uma grande revolução na vida das pessoas e foi um estopim para o crescimento do empreendedorismo no país, seja pela escassez de empregos que ocorreu ou seja pela nova forma de ver o mundo e novos desejos adquiridos”, comenta o presidente do Sebrae, Décio Lima.

Esse universo de 51 milhões de brasileiros como potenciais empreendedores, em 2022, fez com que o país ocupasse a 2ª maior população absoluta de potenciais empreendedores, atrás apenas da Índia com 115 milhões de pessoas na mesma situação. “É preciso levar em consideração que o Brasil é um país com uma população aproximadamente sete vezes menor que a Índia, que possui um universo de mais de 1,4 bilhão de habitantes”, observa o presidente do Sebrae.

Também foi detectado pelo segundo ano consecutivo o recorde de 53% de taxa para potenciais empreendedores. “Essa taxa foi a maior detectada nos países que participaram da pesquisa o que o torna um grande recordista. O Brasil ficou empatado com o Panamá, um país com uma população de apenas 4,5 milhões de pessoas, onde o interesse pelo empreendedorismo também tem crescido devido aos baixos níveis de regulação e impostos”, ressalta Décio.

Pesquisa GEM

A Pesquisa GEM é considerada a principal pesquisa sobre empreendedorismo no mundo. Realizada anualmente há 23 anos, já participaram mais de 110 países, o que representa mais de 95% do PIB mundial. No Brasil, em 2022, foram entrevistados 2 mil adultos e 52 especialistas. Os dados foram coletados entre junho e agosto de 2022. O Brasil é um dos poucos países que participou de todas as edições.

App Sebrae traz praticidade para empreendedores

Tudo que um empreendedor precisa para facilitar a gestão no dia a dia do seu pequeno negócio pode estar na palma da sua mão. Desde 2019, o Sebrae oferece o seu aplicativo que compila diversos serviços da instituição de forma ágil e prática. Além de oferecer diversos conteúdos, ele também disponibiliza informações de mercado e dicas de empreendedorismo e gestão para começar bem uma empresa.

Acessar cursos, emitir o boleto DAS-MEI, tirar dúvidas com o assistente virtual, descobrir a conta corrente ideal para o negócio, agendar atendimento com o Sebrae, entender o mercado e conhecer melhor determinado segmento, organizar o que entra e sai da empresa com controle do fluxo de caixa, e conhecer opções de lojas virtuais para vender produtos e/ou serviços são algumas das funcionalidades disponíveis no aplicativo.

O App Sebrae se adequa ao porte da empresa, à realidade e à característica do usuário. Segundo Marcio Brito, analista de Gestão de Soluções do Sebrae Nacional, o principal objetivo do App é fazer parte do dia a dia dos pequenos negócios e daqueles que buscam empreender, sempre procurando otimizar o tempo do cliente.

“A importância de levar a melhor experiência do Sebrae na mão do usuário é fazer com que a gente efetivamente faça parte desse desafio que é empreender. O objetivo do aplicativo é facilitar o consumo, então tudo que pudermos integrar que vai endereçar algo positivo para esse público nós vamos entregar, e da melhor maneira possível”, afirma.

Nesses quatro anos desde que foi criado, o App Sebrae já alcançou mais de 2 milhões de downloads, 582 mil usuários e realizou mais de 1,5 milhão de atendimentos. Além das atualizações periódicas para aperfeiçoar a usabilidade do sistema, novidades estão previstas para este ano. Marcio adianta que a equipe lançará em breve a Rede Sebrae, funcionalidade que conecta usuários do aplicativo que tenham perfis semelhantes e que possuem negócios do mesmo segmento. “A ideia de relacionamento entre os usuários é uma das coisas que estavam faltando no aplicativo e traremos em breve para melhorar a experiência”, conta Brito.

Edmilson Baribe é usuário do aplicativo desde o seu lançamento, e diz que a ferramenta é muito útil para aprendizagem, já que é um grande consumidor dos cursos do Sebrae. Além disso, foi por meio do App que Edmilson conheceu os Agentes Locais de Inovação (ALI), programa de especialistas do Sebrae que visitam as empresas, apresentam soluções e oferecem respostas às demandas do negócio.

Hoje, o empreendedor recebe acompanhamento de ALI em sua fábrica de coxinhas, localizada em Santa Cruz do Capibaribe (PE). Edmilson relata que se considera um divulgador do software em sua cidade e que tenta ajudar as pessoas a partir das informações que obteve através do App. “Muita gente, por falta de informação, acha que não consegue ter um empreendimento. Eu sempre aconselho a baixar o aplicativo e olhar todas as funções, porque lá tem tudo. Agradeço o conhecimento proporcionado pelo Sebrae”.

O App Sebrae é gratuito e está disponível para telefones de sistema Android e IOS.

Seis a cada 10 brasileiros sonham em empreender

Ter o próprio negócio voltou a ser o segundo maior sonho do brasileiro. De acordo com o relatório da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2022, realizado pelo Sebrae e pela Associação Nacional de Estudos em Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (Anegepe), 60% dos entrevistados citaram ter uma empresa como um dos maiores desejos. O resultado é o recorde da série histórica da pesquisa, que é realizada há 23 anos no Brasil. Em 2020, início da pandemia, a pesquisa também havia detectado essa posição, quando 59% dos entrevistados indicaram esse quesito.

Se comparado com a edição da pesquisa anterior, realizada em 2021, quando o sonho de ter o próprio negócio foi respondido por 46% dos entrevistados, houve um incremento de 14 pontos percentuais, um dos maiores das opções de respostas apresentadas aos entrevistados. Comparado com 5 anos atrás, o incremento foi de 42 pontos percentuais.

“Isso comprova o espírito empreendedor brasileiro, o interesse crescente pelo negócio próprio e mostra o quanto é importante que sejam criadas políticas públicas que incentivem o empreendedorismo, que vão desde a educação empreendedora até a legislação”, afirma o presidente do Sebrae, Décio Lima.

“Por pouco esse desejo não ficou em primeiro lugar. O maior sonho do brasileiro continuou sendo viajar pelo Brasil, mas a diferença foi de apenas um ponto percentual”, observa Décio. Esse quesito foi respondido por 61% dos entrevistados. Em terceiro e quarto lugares, ficaram empatados com 54% a vontade de comprar uma casa ou um carro. Já em quinto, o sonho de viajar para o exterior, opção escolhida por 49% dos entrevistados.

Pesquisa GEM

A Pesquisa GEM é considerada a principal pesquisa sobre empreendedorismo no mundo. Realizada anualmente há 23 anos, já participaram mais de 110 países, o que representa mais de 95% do PIB mundial. No Brasil, em 2022, foram entrevistados 2 mil adultos e 52 especialistas. Os dados foram coletados entre junho e agosto de 2022. O Brasil é um dos poucos países que participou de todas as edições.

Papo Sebrae Finanças: próximo tema será “Como tornar a educação financeira um hábito?”

Dando continuidade à série Papo Sebrae de Finanças, está confirmada mais uma live nesta terça-feira (9), às 19h, com o tema “Como tornar a educação financeira um hábito?”. O primeiro episódio, que tratou sobre “Microcrédito”, contou com mais de 4 mil visualizações.

Os convidados da vez são a youtuber Gabi Chaves, que atua com educação financeira para minorias e já formou mais de 5000 alunos no Canal NoFront, e a empreendedora Amanda Coelho, conhecida como Diva Green, que empreende desde os 14 anos, quando fazia tranças na comunidade. Hoje, assina trabalhos para artistas de sucesso como Negra Li e Pitty.

Não perca! 

Bonito (MS) sedia II Inspira Ecoturismo

Bonito (MS), um dos principais destinos brasileiros de ecoturismo e turismo de aventura, sediará entre os dias 16 e 20 de maio o II Inspira Ecoturismo, evento promovido pelo Sebrae. O objetivo do encontro é apresentar aos participantes do evento oportunidades e histórias de sucessos de pequenos negócios que atuam nesse mercado. As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site do evento.

“O Brasil ocupa hoje a terceira posição de atrativos naturais no ranking do Fórum Econômico Mundial e, por isso, é tão importante que preparemos os donos de pequenos negócios para aproveitarem melhor essas oportunidades e também oferecerem para seus clientes um turismo seguro e sustentável”, comenta a coordenadora de Turismo do Sebrae, Ana Clévia.

De acordo com ela, a iniciativa surgiu com o principal foco de fomentar o empreendedorismo e a inovação, além do relacionamento entre gestores de destinos com vocação para turismo sustentável. “Os participantes do evento irão mergulhar nos novos conceitos e boas práticas de gestão pública e privada do Ecoturismo e do Turismo de Natureza. Serão repassados conhecimentos, tendências e boas práticas compartilhados por aqueles que são referência em empreendimentos e atividades do Ecoturismo”, destaca Ana Clévia.

Telcio Barboza, gestor do Polo SEBRAE de Ecoturismo, destaca que o evento é uma das principais entregas do projeto, uma vez que visa reunir as partes interessadas do segmento do Ecoturismo para discussões e disseminação de conhecimentos relativos ao tema e assim contribuir para o desenvolvimento do segmento que tem no Brasil um grande potencial de geração de emprego e renda, por meio do empreendedorismo e dos pequenos negócios.

Histórico

O 1º Seminário Internacional Inspira Ecoturismo, organizado pelo Polo Sebrae de Ecoturismo, aconteceu em 2022. O evento, que reuniu mais de 1,1 mil pessoas nas versões on-line e presencial, teve como objetivo fomentar o ecoturismo e promover o debate das principais tendências e desafios do segmento. Ano passado, o evento contou com a presença de autoridades e profissionais do trade de 25 estados diferentes, seis caravanas do Mato Grosso do Sul e quatro países.

A iniciativa tem apoio do Ministério do Turismo, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, a Prefeitura de Bonito, da Fundação de Turismo do MS, além de associação como a Braztoa, entre outras entidades.